Archive for category Animais

Como os peixes captam o oxigênio que existente dentro da água

Os peixes são criaturas fascinantes, há espécies diversas, de vários formatos, tamanhos e cores. Mas ai vem aquela curiosidade que paira sob nossas cabeças, como os peixes conseguem retirar o oxigênio direto da água para o seu corpo? Sobre essa questão iremos explicar agora, é só acompanhar!

peixe respirando

peixe

Primeiro devemos saber que a  maioria dos peixes não tem pulmões, portanto, retiram o oxigênio direto da água. Ao invés de pulmões, os peixes tem órgãos chamados guelras ou brânquias. Após o peixe engolir a água, a mesma passará primeiro por cílios existentes no órgão que servem para filtrar impurezas, assim como resto de comida, areia e outros detritos. Em seguida a água passará para as brânquias que tem pequenas estruturas formadas por filamentos, lâminas bem maleáveis e finas, neste momento ocorre a troca gasosa. Os peixes contém mais gás carbônico ( CO2) do que oxigênio ( O2) e a água contém mais oxigênio do que gás carbônico, o que faz com que haja o equilíbrio da troca.

 O sangue do peixe também corre em sentido contrário em relação a água, tudo para facilitar a troca gasosa. Só então ocorre o processo conhecido como difusão, o oxigênio atravessa as paredes e filamentos e vai para a corrente sanguínea enquanto o gás carbônico faz o caminho inverso saindo do corpo.

Enquanto o corpo fica com o oxigênio circulando pela corrente sanguínea, o gás carbônico é liberado pelas fendas das guelras que ficam próximos a cabeça que se abrem e fecham, nesse processo ocorre com a maioria dos peixes. Em peixes grandes como tubarões o processo é ainda mais importante, pois ele deve estar se movimentando o tempo todo para respirar ou aproveitar o movimento da água, como ondas, para ter oxigênio continuo no organismo.


Comportamento das aves de rapina

As aves de rapina recebem esse nome pois são animais que caçam rapina pode apresentar significados como “raptar ou aves que raptam“. A maioria destas aves possuem o bico curvo e afiado, garras fortes afiadas, audição excelente e visão eximia, algumas conseguindo enxergar a presa a mais de 3 quilômetros de distância. As aves mais conhecidas são águias, gaviões, corujas, falcões e também entram no grupo os abutres e urubus.

aves de rapina

águia americana
(foto: reprodução)

Existem mais 550 espécies de aves de rapina, sendo 212 são corujas. Apenas no Brasil existem 98 espécies. O  peso deste animais podem variar entre 50 g à 9 kg e a a maior de todas as aves de rapina habita no Brasil, é chamada de Gavião-real e consegue caçar desde cachorros do mato até filhotes de veado. Elas são símbolos de triunfo por todo mundo. os Estados Unidos usam a imagem da águia como um dos símbolos de seu país.

aves de rapina

Falcão peregrino, considerado a ave mais rápida do mundo pode alcançar 250 km/h
(foto: reprodução)

As aves de rapina, em sua maioria, tem um comportamento diurno fazendo a maior parte de suas atividades durante o dia. Entretanto a maior parte das corujas agem a noite. Como existem muitas aves de rapina, o comportamento delas variam, mas elas são conhecidas por não se darem bem entre si, praticando ações como o cleoptoparasitismo que é o ato de roubar alimento de outras aves. Costumam até mesmo caçar outras espécies de aves de rapina, delineando uma forma de canibalismo, mas algumas espécies conseguem se dar bem e até dividir um mesmo poleiro.

aves de rapina

Gavião Real
(foto: reprodução)

O acasalamento também vária muito, mas as aves de rapina são conhecidas por cortejarem a pretendente antes, durante e depois do acasalamento. Alguns fazem voos acrobáticos, outras podem levar uma presa à fêmea. As fêmeas estabelecem uma área e criam um ninho onde serão postos os ovos. O acasalamento pode ser feito em pleno ar ou em terra dependendo da espécie.

aves de rapina

Coruja duende, considerada uma das menores aves de rapina do mundo
(foto: reprodução)

As técnicas de caça variam muito, várias aves de rapina caçam em grupos, outras preferem caça solitária. As técnicas são diversas para capturar a presa e a técnica mais comum entre as aves de rapina é  se manter em um poleiro enquanto observa o alvo. 


Dromedário e Camelo diferença

Em vários filmes que registram os desertos africanos, costumamos nos lembrar dos animais que caracterizam esse cenário e logo nos vem à mente a imagem de um camelo, entretanto apesar de dromedários e camelos serem espécies de animais muito próximos se diferem por sua região. Quem realmente habita aqueles desertos vistos em tantos filmes são os dromedários, ambos apresentam diferenças físicas e regionais.

Camelos e dromedários

Diferença entre camelo e dromedário
(foto: reprodução)

Diferenças

Existem três principais diferenças entre as duas especies, que já tiveram um ancestral em comum, são elas: o número de corcovas em suas costas, a altura e o tipo de pelo, além de habitarem diferentes regiões do planeta, ambos provavelmente vieram de um ancestral em comum que viveu na America do norte há milhares de anos e as duas especies até podem cruzar entre si sem nenhum problema, pois ambos carregam características genéticas muito próximas.

O Dromedário (Camelus dromedarius) tem apenas uma corcova, ele habita as regiões desérticas da Africa e do oriente médio, conhecido por ser um animal muito resistente e veloz, a velocidade de sua corrida chega a 16 km/h e andar interruptamente por até 18 horas, assim como o Camelo que também consegue passar longos períodos de tempo sem necessitar beber água, é muito valioso entre as pessoas que habitam o deserto.

O Camelo (Camelus bactrianus) tem duas corcovas, ele habita a região da Asia Central, são bem mais lentos que o seu primo dromedário e anda cerca de 5 km/h, em compensação conseguem carregar cargas pesadas sem problemas por até 50 km. Tem a característica de passar longos períodos de tempo sem beber água, alguns registros relatam de animais que chegaram a ficar 17 dias sem beber um único gole de água.

Curiosidades

As corcovas formadas nas costas desses animais são recipientes de importantes reservas de gordura. Dos dromedários é um pouco maior e comparação ao dos os camelos e estes possuem pelos longos, principalmente nas partes mais baixas do corpo como as coxas. Os camelos podem beber até 200 litros de água, esses animais tem um excelente senso de orientação e conseguem encontrar água em até 50 km de distância.