Navegolandia » Educação » Fatores que destroem a camada de ozônio

Fatores que destroem a camada de ozônio

O maior responsável pela redução do Ozônio é o gás CFC esse não tem origem natural, ou seja, é o homem criando mecanismo para sua propria destruição. Veja esse resumo.

Antes de mais nada é importante intender o que o gás Ozônio , ele é o resultado da junção de três partículas de Oxigênio em exposição a radiação ultravioleta.  A formação da camada de Ozônio que encobre a atmosfera terrestre remonta sua origem a 400 milhões de anos atrás é tem por principal função preservar a terra da exposição aos raios UV. Antes das intervenções humanas a a camada de Ozônio encontrava-se em perfeito equilíbrio, assegurado pelo processo de trocas onde os átomos ora e se desfaziam (O2) ora se agrupando novamente(O3). Mas isso foi antes do homem chegar com suas  geladeiras, aerosóis  e Ar condicionados.

O gigantesco buraco na camada de Ozônio que cobre quase toda área da Antártica

A área mais azulada demostra os locais onde a redução na camada de Ozônio é mais acentuada e nos mostra o quão grande é nosso problema.

Por que o homem está destruindo a camada de Ozônio com instrumentos que aparentemente são inofensivos e só nos proporcionam conforto? A resposta para essa pergunta é que nesses objetos funcionam através de um gás chamado CFC (Clorofluorcarboneto) que destrói as ligações do Ozônio.

Por conseguinte nossa camada protetora vem sendo destruída, a diminuição de sua espessura antes de aproximadamente 15 km em todo o quadrante planetário vem sendo notadas gradativamente, no entanto  é sobre o território antártico que se concentra o gigantesco rombo de milhões de quilômetros quadrados no escudo da Terra.

Os efeitos da redução da camada de Ozônio são catastróficos ao nosso planeta, com o aumento da incidência dos raios (UV) pode ocorrer desequilíbrio na flora e principalmente na vida marinha fatos que por sí só já são preocupantes e homem vai sentir na pele , e nos olhos e na saúde o efeito da diminuição do Ozônio, os raios ultra-violetas causam patologias na visão de homem e animais e pode até levar a segueira, além de câncer de pele.

Medidas já estão sendo tomadas para conter a emissão do principal gás destruidor do Ozônio, embora as barreiras sejam  enormes pois  encontrar um substituto ao CFC é tarefa árdua e a ação do mesmo na atmosfera dura longos 50 anos. Ao que parece, não estão dando a verdadeira dimensão que esse problema merece e como resultado caminhamos para um buraco ainda maior.

      

Fique informado receba nossas atualizações gratuitamente !

Textos:

Fatores que destroem a camada de ozônio