Navegolandia » Novidades » Muros de Jerusalém

Muros de Jerusalém

Jerusalém foi o local que mais ocorreu conflitos religiosos e territoriais, durante milhares de anos, até o dias atuais ainda são lembrados todos esses momentos, e as diferenças entre os povos, retratados concretamente através dos muros que cercam a antiga cidade.

A cidade de Jerusalém é considerada uma das mais antigas do mundo, chegou a sr governada pelo rei Davi até 970 a.C., sendo sucedido pelo então rei Salomão, seu filho. Nessa época foi construído o Templo Sagrado, ou Templo de Salomão, marcando um período e grande satisfação dos judeus e seu rei.

Jerusalém sempre foi vista como a capital política e religiosa dos judeus, além de ser inicialmente a capital do Reino de Judá. Porém, após o Período do Primeiro Templo, a cidade chamou muita atenção de povos de outros lugares, que ambicionavam ocupar a região e expulsar o judeus.

cidade de Jerusalém

Os muros são vestígios do antigo Templo Sagrado

Aproximadamente em 586 a.C., o rei Salomão já havia falecido, os Babilônios conquistaram Judá e Jerusalém, e acabaram por devastar o Templo de Salomão. Somente setenta anos depois da sua destruição, os judeus puderem retornar a sua terra natal e reconstruíram o Templo de Sagrado.

Muros de Jerusalém

O nome Muro das Lamentações se dá por causa da triste recordação que os judeus obtém sobre a destruição do Templo Sagrado.

Muitas guerras e conflitos surgiram depois desse episódio. Diferentes nações almejam ocupar Jerusalém, que por sua vez foi destruída e reconstruída centenas de vezes. Até os dias atuais, existem conflitos na região, devido a própria guerra territorial e por causa da diferenças religiosas.

O único vestígio do Templo de Salomão é o Muro das Lamentações, de acordo com o judeus é o lugar mais próximo do “sagrado entre os sagrados” (1 Reis 8:6-8). Dos três lados do muro, leste, sul e oeste, a do oeste é o lugar tradicional de oração, sendo visitado por milhares de pessoas de todas as partes do mundo.

orando no muro

Além de orar, tradicionalmente algumas pessoas introduzem pedaços de papel com pedidos nas fendas do muro, essa prática se segue a vários séculos.

Em 1538, o sultão Solimão, o Magnífico, ordenou que fosse construído uma muralha em torno de Jerusalém, para delimitar o passar dos diferentes povos. Assim a cidade ganhou oito portões que permitem o acesso à Cidade Antiga, dividida em quatro bairros – Bairro Armênio, Bairro Judeu, Bairro Muçulmano e o Bairro Cristão.

Na cidade Cidade Antiga podem ser encontrados vários sítios com grande importância religiosa, entre eles estão o Monte do Templo, o Muro das Lamentações, a Basílica do Santo Sepulcro, o Domo da Rocha e a Mesquita de al-Aqsa. Cada local é advindo e apreciado por diferentes ramificações religiosas.

      

Fique informado receba nossas atualizações gratuitamente !

Textos:

Feriados 2013 SP capital
Gol 1.6
Dicas final de semana em Buenos Aires