Posts Tagged Causas

Adenite viral, o que é, sintomas, tratamento

Adenite é um nome usado para qualquer inflamação em uma glândula ou em um linfonodo, órgão que faz papel na defesa do organismo. O surgimento da doença pode ocorrer por diversas causas, mas na maioria dos casos é provocado por um vírus, do mais simples ao mais grave.

sintomas de Adenite

Adenite

Adenite Mesentérica

Trata-se de uma síndrome rara conhecida por provocar dores abdominais intensas e que geralmente se faz presente no lado direito do corpo. Os incômodos são gerados pela inflamação de três linfonodos da região abdominal.

Entre os sintomas podemos destacar febre, vômito, diarreia, dor intensa na região direita do abdome. Os incômodos são provocados por uma serie de bactérias ou vírus, entre eles a salmonella sp, adenovírus, influenza e HIV. O tratamento vai depender do tipo de causa que provocou a doença, em geral antibióticos para bactérias e anti-inflamatórios e analgésicos em caso de vírus.

Adenite Cervical

É o caso mais comum, é conhecido por uma inflamação em um gânglio linfático que se localiza na região do pescoço. Entre os sintomas estão a febre, e o surgimento de um pequeno caroço localizado atrás da orelha ou por baixo do queixo. Em alguns casos o caroço, ao ser tocado, pode provocar ou não dores. O surgimento do grumo também pode estar relacionado há algumas causas como Câncer, Linfoma e Citomegalovírus. O tratamento é realizado da mesma forma que a Adenite Mesentérica, mas a diferença é que este pode passar para quimioterapia em caso de câncer.

Outros casos

 A Adenite em si não é considerada uma doença grave, as complicações reais surgem com as bactérias ou vírus. Em alguns casos raros é necessário fazer a retirada do gânglio inflamado. A doença está classifica em 4 tipos, sendo: Adenite mesentérica, Adenite infecciosa, Adenite bacteriana e Adenite sebácea.


Dores relacionadas a coluna cervical

A coluna cervical fica localizada logo abaixo do crânio, no nível dos ombros, a mesma é responsável por manter o equilíbrio e enviar os sinais de nossas sensações para o cérebro. É composta por sete vértebras que se ligam em um movimento vertical. Em seu interior existe a medula espinhal que comanda os movimentos e as sensações do corpo. Através da coluna cervical podemos realizar movimentos com o pescoço, como girar a cabeça em até 130°.

dores relacionadas a coluna cervical

Dores na coluna cervical
(foto: reprodução)

Causas

A dor cervical ou cervicalgia pode se estender até os braços onde é denominada cervicobraquialgia, essa dor pode ter diversas origens e  estar relacionada a traumas, alterações mecânicas, doenças degenerativas, tumores, infecções, doenças neurológicas, doenças glandulares, dores referidas ou até mesmo a causas psiquiátricas. A grande maioria dessas dores mecânicas ocorre quando há excesso de carga sobre a coluna, muito comum em locais de trabalho onde as pessoas tem de permanecer em posições não favoráveis ou carregar grandes cargas de peso.

É praticamente impossível conceber a origem de uma dor cervical quando não relacionada a problemas físicos traumáticos ou biológicos, por isso essas dores mais comuns são dividas em dor cervical aguda, caracterizada por dores no pescoço ou na nuca que tendem a piorar com movimentação. A dor cervical crônica se caracteriza por uma dor bruta que aumenta a intensidade podendo chegar ao ponto de impedir a movimentação de uma pessoa.

Tratamento

O tratamento, na grande maioria dos casos, é realizado visando o alivio da dor e a correção da postura da coluna no dia-a-dia. O médico  responsável, provavelmente, vai receitar um analgésico ou um anti-inflamatório, podendo também considerar necessário fisioterapia para alivio e correção da coluna. Em casos de infecção, o tratamento é feito através de antibióticos e nos casos mais graves, como de algumas dores crônicas. pode ser necessário a cirurgia com pinos, parafusos e outros dispositivos que auxiliaram na correção da postura da coluna cervical.


Dieta para Ferritina alta

A ferritina é uma proteína que serve para regular o ferro no corpo humano, ela armazena o ferro e também age contra inflamações no organismo. A ferritina vai regular tanto a falta do ferro com a sobrecarga do mesmo e o ferro é uma substância essencial para o corpo humano,  sem este componente seria impossível  produzir a hemoglobina que são responsáveis por transportar o oxigênio pelo organismo.  Sem o ferro o corpo vai passar por diversas deficiências.

dieta para ferritina alta

Tubos de sangue para exame
(foto: reprodução)

 O paciente descobre que tem a ferritina alta em exames laboratoriais que incluem o exame da ferritina.  É preciso lembrar que não é preciso mudar a dieta imediatamente, primeiro é preciso saber a real causa da ferritina alta no corpo, sendo que cerca de 90% são causadas por alguma inflamação que o paciente tem no corpo ou está associado à algum mal funcionamento de algum órgão, até mesmo um longo período sem alimento pode causar o nível alto da ferritina.

O alto nível de ferritina podem levar a problemas como hemocromatoseporfiria e hemossiderose. Os sintomas causados pelo nível alto de ferritina no corpo são:

  • Dores nas articulações
  • Falta de energia
  • Perca do líbido
  • Cansaço
  • Fraqueza
  • Dores no abdome
  • problemas cardíacos

Dieta

Caso seja confirmado, através de uma série de exames, que a ferritina está sendo provocada pela dieta desqualificada e não por uma inflamação ou doença crônica, o paciente deverá se submeter a uma dieta rígida para que o nível de ferro no sangue abaixe. A dieta é baseada na exclusão de alimento com alto teor de ferro, nesses casos deve evitar o consumo de alimentos como:

  • Feijão
  • Carne (principalmente figado)
  • Beterraba
  • Pimentão
  • peixe
  • Nozes
  • Castanhas

Todos alimentos que contém uma alta quantidade de ferro, logicamente que essa dieta só precisa ser mantida até os níveis de ferritina estarem normais novamente. Em seguida será preciso moderar na alimentação.