Posts Tagged doença

Esclerose Lateral Amiotrófica Sintomas

Doença que afeta o sistema nervoso.

Fraqueza Muscular – Sintomas Iniciais da Esclerose Lateral Amiotrófica

Esclerose Lateral Amiotrófica – ELA é uma doença que se caracteriza por provocar a degeneração progressiva em determinados neurônios, especificamente em alguns neurônios que se localizam no cérebro e em outros que se localizam na medula espinhal.

Sendo que os neurônios são células nervosas que exercem a função de transmitir os impulsos nervosos, e devido a degeneração dessas células a esclerose lateral amiotrófica se origina.

A Esclerose Lateral Amiotrófica geralmente se manifesta através de diversos sinais e sintomas, tais como: envelhecimento das células nervosas e enrijecimento dos músculos (esclerose), perda vital dos nervos acometidos, amiotrófia dos músculos (deterioração), fraqueza muscular, tremores musculares, perda parcial ou mesmo total da sensibilidade, cãibras, espasmos dentre outros.

Os sintomas da Esclerose Lateral Amiotrófica comumente se manifestam em um determinado lado do corpo, por isso a denominação Esclerose Lateral. Os sintomas tendem a piorar conforme o estágio da doença, e os mesmos geralmente fazem com que o indivíduo fique com determinados movimentos limitados.


Manchas nos Olhos de Cachorros

Sintomas da catarata canina

Catarata Canina

Os Veterinários Oftalmologistas afirmam que a catarata está entre as principais causas de acometimento de manchas de variadas formas e tamanhos no globo ocular canino.

A catarata canina, assim como a catarata que acomete o globo ocular dos seres humanos, se desenvolve devido as alterações retinianas que podem ser causadas por traumatismo, senilidade (idade), uveíte, diabetes melito, glaucoma ou por outros tipos de alterações oculares.

A catarata canina pode se apresentar com variação de grau, sendo que a classificação do grau da doença varia de acordo com a evolução da mesma. Contudo as cataratas podem ser classificadas como: cataratas imaturas, cataratas maduras e cataratas hipermaturas. Devido ao seu quadro de evolução, a catarata canina pode causar a perda parcial ou total da transparência do cristalino.

O olho acometido pela catarata normalmente começa a apresentar coloração azulada, em seguida evoluindo para esbranquiçada. Tanto o diagnóstico, quanto o tratamento da catarata canina, que provavelmente será cirúrgico devem ser prescritos e orientados por um Veterinário Oftalmologista.


Esclerose Múltipla tem Tratamento

Doença inflamatória crônica

A fisioterapia é um dos principais tratamentos da Esclerose Múltipla – EM.

A Esclerose Múltipla (EM) é uma moléstia neurológica crônica que compromete o Sistema Nervoso Central (SNC), causando inflamação em algumas áreas do cérebro, cerebelo, medula espinhal e tronco encefálico, ressaltando que estas áreas citadas constituem o SNC.

Os sintomas da Esclerose Múltipla podem se manifestar em grau leve, moderado ou intenso. Independente do grau de intensidade, os sintomas da esclerose geralmente se manifestam de maneira imprevisível.

Entre os principais sintomas da Esclerose Múltipla são: diplopia (visão dupla), tremores, perda de equilíbrio, falta de coordenação, vertigens, dor facial dentre outros.

Embora muitos avanços relacionados ao tratamento da Esclerose Múltipla tenham sido frequentes, ainda não é existente a cura para a doença. Entretanto, alguns medicamentos que atualmente são utilizados no tratamento da Esclerose Múltipla, tornam os seus efeitos menos agressivos, pois os mesmos são capazes de abrandar, ou ainda reduzir os sinais e sintomas da doença.

Um dos mais recomendados tratamentos da Esclerose Múltipla são: Terapia ocupacional, fisioterapia, psicoterapia, neuroreabilitação e medicamentos como corticóides, imunomoduladores e imunossupressores. O tratamento visa a melhora na qualidade de vida dos portadores de Eslerose Múltipla. É necessário que o portador de Esclerose Múltipla tenha o seu tratamento orientado acompanhado por um Médico Neurologista.

Para obter maiores informações sobre a Esclerose Múltipla acesse o portal eletrônico da Associação Brasileira de Esclerose Múltipla: www.abem.org.br.