Posts Tagged HIV

Qual é o remédio da AIDS

Desde meados dos anos 90, propriamente em 1996, pessoas portadoras do vírus HIV, podem ter uma melhor qualidade de vida equiparadas a de pessoas que não são soropositivos. Devido a combinação de medicamentos contra a doença da aids, muitos desse portadores obtiveram possibilidades imensa de realizar um tratamento adequado, como forma de evitar os agravantes da doença, uma vez que ainda não exista um medicamento com a cura da AIDS.

paciente

O serviços ambulatoriais em HIV e aids são serviços de saúde do governo que realizam ações de assistência, prevenção e tratamento aos soropositivos.

No Brasil os medicamentos são distribuídos gratuitamente através dos serviços de saúde. Além do tratamento, ainda existe um atendimento especializado para os portadores do vírus, de forma integral e de qualidade que conta a atuação de uma equipe de profissionais de saúde composta por médicos, enfermeiros, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais, entre outros que se dividem em diferentes atividades, desde a realização de exames de monitoramento, orientação e apoio psicológico, atendimentos em infectologia, ao controle e distribuição de antirretrovirais.

Dentre os medicamentos utilizados no tratamento, pode-se citar os principais: zidovudina ou AZT, (cápsula de 100 mg, soluções oral e injetável), associação zidovudina e lamivudina (comprimido de 300 mg + 150 mg), lamivudina (comprimido de 150 mg e solução oral); didanosina (pó para preparação extemporânea); nevirapina (comprimido de 200 mg); ritonavir (cápsula de 100 mg) e efavirenz (comprimido de 600 mg), estavudina (cápsula de 30 mg e pó para solução oral); indinavir (cápsula de 400 mg) e tenofovir.

medicamentos

Os antirretrovirais são drogas capazes de inibir o crescimento do vírus e reduz a carga viral, ou seja, a quantidade de HIV na corrente sanguínea.

Toda pessoa que tenha se contaminado com o vírus HIV deve procurar o atendimento e iniciar o quanto antes o tratamento. Por que o famoso coquetel utilizado, que na verdade é a associação dos diferentes medicamentos citados acima, servem para evitar o ataque intenso do vírus. Portanto as drogas antirretrovirais agem impedindo que o HIV se reproduza dentro das células, diminuindo consequentemente os danos causados por ele.

O tratamento é feito com pelo menos dois medicamentos antirretrovirais diferentes, e é super importante que o portador siga corretamente as instruções de uso, para que a dose seja eficaz. Como a maioria dos medicamentos, os antirretrovirais também provocam inúmeros efeitos colaterais, os mais evidentes são enjoo, diarreia, distúrbios de sono, indisposição e até manchas na pele. Cada droga surte um efeito colateral variado.

Além do tratamento com medicamentos, os soropositivos, devem realizar diversos exames de rotina – hemograma completo, urina, fezes, testes para hepatites B e C, glicemia, colesterol e triglicerídeos, tuberculose, sífilis, avaliação do funcionamento do fígado e rins, além de raios-X.

Texto em formato meramente informativo !!!


Em cirurgias São feitos exames de HIV

Procedimentos antes de uma cirurgia

Exames Médicos

Para uma melhor garantia de saúde do paciente, em todos os procedimentos cirúrgicos, desde os mais simples até os mais graves, é necessário que seja realizado uma serie de exames para a uma verificação precisa sobre imunidade do enfermo.

O que é HIV?

HIV é o vírus da imunodeficiência humana, esse vírus é muito conhecido por ser o causador da AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida) caracterizada como DST. O HIV ataca todo o sistema imunológico do corpo, onde consiste afetar as células de sangue e anticorpos que previnem vírus e bactérias.

Quais tipos de exames que costumam a ser pedido antes de uma cirurgia?

Normalmente, são feitos exames de sangue que mostra resultados de hemograma completo, colesterol, glicose, exames de coração, raio x de tórax e demais exames, inclusive o teste de HIV. Além de todas as avaliações feitas pelo médico especialista da cirurgia.

Qual é a importância de fazer exames antes de uma cirurgia?

Os exames são feitos para evitar qualquer problema futuro ou decorrer da cirurgia, pois se eventualmente nos exames aparecer algum resultado contraditório, a cirurgia deverá ser cancelada ou adiada, para que possa tratar primeiramente o fator que está impedindo realização cirúrgica.

Quais doenças que podem gerar complicações em cirurgia?

O HIV, diabetes e algumas doenças cardíacas, podem gerar um risco significativo para a recuperação do paciente.

O que devo fazer antes da cirurgia?

A pessoa deve-se manter calma e tentar sentir-se confortável, e deverá seguir a risca de todas as recomendações ( descanso, alimentação e outros) para o dia da cirurgia, que estarão mantidas na folha de prescrição.