Posts Tagged vírus

Formas de contagio do HPV

HPV é um vírus altamente contagioso onde a transmissão se dá predominantemente por via sexual, mas existe a possibilidade de transmissão vertical ( mãe/feto).  O vírus pode provocar a formação de verrugas na pele, e na regiões oral ( lábios, boca, cordas vocais, etc.), anal, genital e uretra. 

formas de contagio do HPV

HPV
(Foto:Reprodução)
Encontrada em: http://www.icvacinas.com.br/tag/hpv

Transmissão

O fato do HPV ser um vírus altamente contagioso, o mínimo contato com a pele ou mucosa infectada pode transmitir a doença. Como já citado acima, a principal forma de contágio se dá através da relação íntima ou vertical ( mãe/feto). Atualmente o HPV é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais contagiosas. Não há um tempo certo para o surgimento dos sintomas, sendo o mais comum entre 2 à 8 meses, mas o vírus pode permanecer no corpo por até 20 anos sem apresentar sintomas. As lesões provocadas pelo HPV, se não tratadas, podem evoluir para um câncer, por isso a importância da prevenção.

Como prevenir

Lembre-se que o uso de preservativo é indispensável e a higiene nas região íntima também é uma forma de prevenir, não apenas o HPV, outras doenças sexualmente transmissíveis. Consulte regularmente o ginecologista e faça exames prescritos a partir do inicio da vida sexual. Não se descuide.   


Qual é o remédio da AIDS

Desde meados dos anos 90, propriamente em 1996, pessoas portadoras do vírus HIV, podem ter uma melhor qualidade de vida equiparadas a de pessoas que não são soropositivos. Devido a combinação de medicamentos contra a doença da aids, muitos desse portadores obtiveram possibilidades imensa de realizar um tratamento adequado, como forma de evitar os agravantes da doença, uma vez que ainda não exista um medicamento com a cura da AIDS.

paciente

O serviços ambulatoriais em HIV e aids são serviços de saúde do governo que realizam ações de assistência, prevenção e tratamento aos soropositivos.

No Brasil os medicamentos são distribuídos gratuitamente através dos serviços de saúde. Além do tratamento, ainda existe um atendimento especializado para os portadores do vírus, de forma integral e de qualidade que conta a atuação de uma equipe de profissionais de saúde composta por médicos, enfermeiros, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais, entre outros que se dividem em diferentes atividades, desde a realização de exames de monitoramento, orientação e apoio psicológico, atendimentos em infectologia, ao controle e distribuição de antirretrovirais.

Dentre os medicamentos utilizados no tratamento, pode-se citar os principais: zidovudina ou AZT, (cápsula de 100 mg, soluções oral e injetável), associação zidovudina e lamivudina (comprimido de 300 mg + 150 mg), lamivudina (comprimido de 150 mg e solução oral); didanosina (pó para preparação extemporânea); nevirapina (comprimido de 200 mg); ritonavir (cápsula de 100 mg) e efavirenz (comprimido de 600 mg), estavudina (cápsula de 30 mg e pó para solução oral); indinavir (cápsula de 400 mg) e tenofovir.

medicamentos

Os antirretrovirais são drogas capazes de inibir o crescimento do vírus e reduz a carga viral, ou seja, a quantidade de HIV na corrente sanguínea.

Toda pessoa que tenha se contaminado com o vírus HIV deve procurar o atendimento e iniciar o quanto antes o tratamento. Por que o famoso coquetel utilizado, que na verdade é a associação dos diferentes medicamentos citados acima, servem para evitar o ataque intenso do vírus. Portanto as drogas antirretrovirais agem impedindo que o HIV se reproduza dentro das células, diminuindo consequentemente os danos causados por ele.

O tratamento é feito com pelo menos dois medicamentos antirretrovirais diferentes, e é super importante que o portador siga corretamente as instruções de uso, para que a dose seja eficaz. Como a maioria dos medicamentos, os antirretrovirais também provocam inúmeros efeitos colaterais, os mais evidentes são enjoo, diarreia, distúrbios de sono, indisposição e até manchas na pele. Cada droga surte um efeito colateral variado.

Além do tratamento com medicamentos, os soropositivos, devem realizar diversos exames de rotina – hemograma completo, urina, fezes, testes para hepatites B e C, glicemia, colesterol e triglicerídeos, tuberculose, sífilis, avaliação do funcionamento do fígado e rins, além de raios-X.

Texto em formato meramente informativo !!!


Condiloma Tem Cura

É necessário procurar um profissional da área da saúde para fazer o tratamento.

Condiloma

O condiloma, também conhecido popularmente como condiloma acuminado, figueira, verruga genital, cavalo de crista ou crista de galo é uma doença causada pelo Papilomavírus Humano (HPV) e que faz parte do grupo das DSTs. Está DST causada pelo Papilomavírus Humano (HPV) se caracteriza pela formação de verrugas de tamanhos variáveis principalmente em regiões como: vagina, pênis, a glande (cabeça do pênis), ânus, nádegas, uretra, colo do útero, vulva e áreas próximas a estas.

As verrgugas e lesões causadas pelo condiloma também podem se apresentar na garganta e na boca. O condiloma comumente é transmitido através do contato íntimo direto (sem o uso de nenhum tipo de método contraceptivo de barreira, tal como o preservativo), ou através do contato direto com roupas íntimas, caso as mesmas estejam contaminadas com o vírus Papilomavírus Humano. Em alguns casos, a pessoa infectada que possui essa doença não apresenta sintomas, embora o vírus permaneca em seu organismo.

Condiloma e seus tratamentos

Tratamento e Prevenção das DSTs

Na presença de qualquer sintoma ou sinal dessa doença é recomendado procurar um profissional da área da saúde, tal como Médico Urologista, Médico Ginecologista ou Médico Mastologista para que o mesmo faça o diagnóstico correto e indique o tipo de tratamento mais adequado.

Ressaltando que o tratamento do condiloma consiste basicamente na retirada das lesões causadas pelo vírus. Dentre os tratamentos do condiloma os principais são cauterização clássica das lesões ou aplicação de agentes químicos na lesões.

Especialistas também recomendam a pratica de atividades físicas e a adequação a uma alimentação saúdavel. Pois estas ações ajudam a estimular o sistema imune. Além disso a prevenção está entre as melhores opções, portanto sempre é recomendado o uso do preservativo.